14 de outubro de 2012

Pipocas de arroz

Adoro pipocas. Ponto final. Que hei-de fazer?  Não resisto ao "crunch crunch" quando as mastigamos, ao ligeiro sabor a caramelo, à textura leve...  Era  por isso imperativo encontrar uma solução mais saudável para esta minha perdição.
O programa para a tarde já estava escolhido, íamos relaxar, sentar no sofá e finalmente ver o filme que andávamos a planear há semanas. Não podia deixar escapar esta oportunidade de finalmente experimentar a receita que andava a fermentar na minha cabeça há tanto tempo.
Olhava para aquelas galetes de arroz que para mim parecem um bocado de esferovite (perdoem-me os fãs), e pensava que um dia lhes haveria de dar um uso bem melhor do que comê-las muito a custo ao lanche. E eis que tive uma epifania: vou esfarelá-las, juntar um bom adoçante e faço pipocas! Fiquei tão feliz quando vi aquelas bolachas brancas sem sabor  tornarem-se umas belas pipocas, que até pulos dei na cozinha!
São bem mais saudáveis que as convencionais e acreditem, não lhes ficam a dever nada.
São uma excelente opção para os intolerantes ao glúten, a geleia de agave confere-lhes a doçura sem os contras do açúcar, dá uso aquelas galetes que estão arrumadas na dispensa e ainda saboreia um snack fantástico enquanto se entretem com um bom filme.Que mais se pode pedir mais?


 
 
 
Pipocas de arroz com geleia de agave
(rende 1 taça de pipocas)
 
60g de galetes de arroz
1/2 chávena de chá de geleia de agave
1 colher de sopa de margarina de soja
 
 
Esfarele as galetes de arroz e coloque-as num tabuleiro de ir ao forno.
Leve em banho maria, a geleia de agave e a margarina de soja, só até esta derreter e a geleia ficar bem liquida. Não deixe ferver.
Retire do lume e deite por cima das bolachas esfareladas. Envolva bem com uma colher de modo a adoçar a maior quantidade de pipocas possível.
Leve ao forno a 200ºC com a ventoinha ligada e vá mexendo para que sequem de todos os lados.
Eu utilizei a Actifry para fazer isto e o processo durou cerca de 7 minutos.
Não deixe as pipocas secarem muito, retire-as antes de estarem escuras e ainda um pouco a pegar. Depois de saírem do forno e arrefecerem ficam no ponto certo.
Coloque em tigelas e sirva.



Bom apetite!



 







 
 

11 comentários:

  1. Olá, Sara! Boa ideia! Realmente as bolachas de arroz parecem esferovite, às vezes como com um pouquinho de compota. Com pipocas "normais" esta calda de agave também deve funcionar bem. Ainda não experimentei o agave, mas estou curiosa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lina,

      tenho a certeza que tb deve funcionar nas pipocas de milho. Qd experimentares dp diz como correu.

      beijnhos

      Eliminar
  2. Olá Sara. Peço desculpa mas também não sei o que é a geleia de agave. Cá onde vivo não deve haver. Será que ficam bem com mel?...
    Daniela

    ResponderEliminar
  3. Olá Daniela,

    realmente a geleia de agave não é muito conhecida, nem mesmo cá em Portugal.
    É retirada de um cacto e em relação a outros adoçantes tem algumas vantagens: é menos calórica, contém vitaminas e minerais e acima de tudo tem um índice glícémico bastante baixo.
    Há quem lhe chame néctar de agave.
    Normalmente o mel pode substituir a geleia de agave, tenho só em atenção que o sabor é ligeiramente diferente. Acho o mel mais doce, por isso se fosse eu cortaria ligeiramente a quantidade de mel. No entanto se quiser umas pipocas mais doces ponha a mesma quantidade.
    Espero ter ajudado.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Olá Sara! Acho curioso não gostares das bolachas "esferovite", eu cá não desgosto mas também não vou muito com elas, prefiro sempre uma fatia de pão ao lanche ou barras feitas por mim... Já o meu irmão, que é extremamente esquisito, adora-as!
    Nunca pensei fazer pipocas e juntar-lhes uma calda de agave... É uma ideia brilhante e um novo snack cá em casa para as tardes de cinema! (Mas não sei se é uma boa ideia dar ao meu irmão porque depois certamente vou ficar sem néctar de agave...)

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Márcia,

      realmente a geleia de agave tem que ser usada com muita parcimónia :D

      Faz lá as pipocas para o teu mano provar, aproveitas e roubas umas quantas.

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Mas as pipocas são um snack saudável, podem ser feitas sem gordura nenhuma se se tiver máquina. Eu faço com uma colher de azeite um tacho grande. Ando é em busca de um substituto do açucar, por norma junto uma colher de açucar ao azeite, mas não gosto de comer refinados. Esta é a parte menos saudável, porque a pipoca em si faz até muito bem ;). Será que posso usar o agave para substituir o açucar'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joana, não sei se resultará da mesma forma usando esse método, receio que fiquem moles. Mas não há nada como experimentar :D

      beijinhos

      sara

      Eliminar
  6. Sim, de fato parecem esferovite :) Mas eu adoro essas bolachinhas de arroz, de milho, com sementes, sem sementes... Agora, sem dúvida, essa receita é muito apetecível, além de para lá de criativa! Parabéns, Sara! Eu gosto também de barrá-las com pasta de óleo de coco solidificado, temperado com flor de sal, uns grãozinhos de pimenta preta, outros rosa e orégãos! Beijos e grata

    ResponderEliminar
  7. Boa ideia! É verdade que as galetes de arroz são um bocado sensaboronas! :-D

    ResponderEliminar

LinkWithin

”related