Bolachas de cacau e amaranto (sem açúcar e glúten)

17 de maio de 2018


O mundo dos blogues tem coisas curiosas. É incrível como se gera entre as pessoas um sentido comunitário, com partilhas, dicas e conselhos. Rapidamente se começa a conhecer os nomes dos autores dos vários blogues, as suas características e pormenores da sua vida. Pouco a pouco surgem amizades mesmo sem proximidade física. 
Aconteceu comigo em relação a algumas bloguers e uma delas é a Inês do lindo blogue "Ananás e Hortelã". Eu e a Inês não nos conhecemos, mas como que por artes mágicas, gerou-se entre nós uma grande empatia e carinho. É daquelas coisas que não se explicam, simplesmente acontecem.



Tal como eu, a Inês é uma apaixonada por bolos, pão e bolachas. Acho que devemos ficar fascinadas pela transformação que ocorre no forno, mas sobretudo acho que são coisas que nos fazem sentir felizes, confortáveis e nos trazem boas memórias.
Hoje trago uma receita que não resisti "roubar" do seu blogue e à qual fiz algumas alterações para as tornar mais saudáveis e ao meu jeito.
Utilizar amaranto em bolachas não é definitivamente uma escolha óbvia, e se calhar foi exactamente isto que me chamou a atenção.
 O amaranto não é um grão conhecido por todos, eu própria acabo por o cozinhar quase sempre das mesmas formas. Já falei nele aqui nestas papas deliciosas, e ando em busca de outras formas de o fazer.


Quero cada vez mais incorporá-lo no meu dia-a-dia principalmente porque nutricionalmente o amaranto é muito interessante sobretudo pela sua quantidade de proteína, ferro e cálcio. Uma mais valia para quem não consome fontes de proteína animal.
É importante não saltar o passo de o demolhar e posteriormente desidratar caso não o utilize de seguida.  Isto facilitará a sua digestão e livra-nos de todos os anti nutrientes que contem. Para me facilitar a tarefa costumo demolhar logo uma grande quantidade logo que o compro e depois coloco no forno baixo durante  alguns minutos para secar. Assim é só tirar do frasco e cozinhar quando me apetece sem ter que estar preocupada com este processo.
Não deixem de experimentar estas bolachas. São deliciosas, crocantes graças ao amaranto, saudáveis, sem açúcar refinado nem glúten e uma óptima forma de utilizar este super grão.


Bolachas de amaranto e cacau
(veja aqui a receita original)

200g de amaranto
250g de farinha de aveia
100g de xilitol
70g de óleo de coco amolecido mas frio
1 ovo
1 a 2 colheres de sopa de cacau em pó

Comece por demolhar o amaranto.
Coloque-o dentre uma tigela com o dobro da água e deixe-o de molho pelo menos durante 4 horas ou durante a noite.
Com a ajuda de um coador, descarte esta água e lave o amaranto.
Coloque-o espalhado num tabuleiro e leve ao forno a 100ªC até estar seco (cerca de 25 minutos), virando-o algumas vezes. Depois de seco pode utilizar para fazer as bolachas.
Numa taça bata bem o ovo com o xilitol e o óleo de coco.
Adicione o cacau e a farinha de aveia e misture bem até ficar homogéneo.
Junte o amaranto e envolva-o na massa com a colher. Forme uma bola, envolva em película aderente e leve ao frio por 20-40 minutos.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e aqueça o forno a 180ºC.
Faça pequenas bolinhas com a massa, espalme-as bem com a mão e coloque-as no tabuleiro. Levar ao forno durante 12-15 minutos.
As bolachinhas podem ainda estar ligeiramente moles quando as retira, mas vão ficando crocantes com o tempo.
Retire do tabuleiro e coloque-as a arrefecer numa rede.
Guarde num frasco bem fechado.



2 comentários:

  1. Adorei a ideia dessa receita, devem ficar deliciosas.

    Mas fiquei com uma duvida, o amaranto usado é o em grãos ou em flocos? :)

    ResponderEliminar
  2. Comprei amaranto por curiosidade mas acabou esquecido na despensa.
    Acho que vou experimentar nestas lindas bolachas.
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar