30 de setembro de 2012

Crumble de Pêssego e amoras


Não podia deixar passar a época dos pêssegos sem fazer uma sobremesa! Dei voltas à cabeça a pensar no que poderia fazer... só sabia que queria algo nutritivo mas sem abusar nos açúcares. Não queria mousses nem gelados porque o tempo frio já se vai sentindo, os bolos também são mais pesados e não era bem isso que me apetecia...lembrei-me então de um delicioso crumble de pêssegos e amoras. Imaginei logo uma crosta baixa em hidratos de carbono, sem glúten e naturalmente doce,  não tinha como falhar!  Estava em pulgas para chegar a casa e experimentar! E não é que deu certo?! 
Eis aqui o que me estava mesmo a apetecer, o doce e a suavidade do pêssego contrastada com o ligeiro ácido das amoras e a crosta de coco e amêndoa. Simplesmente delicioso...








Crumble de Pêssegos e amoras
(rende 4 doses)

3 ou 4 pêssegos maduros
1 chávena de amoras frescas ou congeladas
1colher de chá de extracto de baunilha
1 colher de sopa de sumo de limão
1 e 1/2 colheres de sopa de farinha de araruta
1/2 chávena de chá de amêndoas moídas
1/2 chávena de chá de coco ralado 
2 colheres de sopa de óleo de girassol
2 colheres de sopa de geleia de arroz ou de agave
1 pitada de sal


Numa tigela junte os pêssegos partidos aos bocadinhos com as amoras, o sumo de limão, a baunilha e a farinha de araruta. Envolva tudo.
Noutra tigela misture o coco ralado, a amêndoa moída e o sal. Acrescente o óleo e a geleia e misture bem com um garfo.
Numa taça que possa ir ao forno coloque primeiro a mistura dos pêssegos e por cima a crosta de amêndoas e coco. Tape com folha de alumínio e leve ao forno durante cerca de 30 minutos, até começar a ver o borbulhar dos pêssegos. Nessa altura tire a folha de aluminio e deixe a crosta alourar.
Retire do forno e deixe arrefecer. Sirva morno ou frio.

Bom apetite!




5 comentários:

  1. Bom Sara, fiquei para aqui a salivar... e bem que comia agora antes da aulinha de ballet.
    Mas diz-me 2 coisas:
    1. Onde posso comprar a farinha de araruta? Celeiros e afins...?
    2. Esta receita dá mais ou menos para quantas doses?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá Su :)

    esta receita rende mais ou menos 4 doses. Podes encontrar a farinha de araruta nas lojas de alimentação natural. Se não encontrares substitui por amido de milho.

    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  3. Já me respondeste a uma das perguntas... Já tinha ouvido falar da farinha de araruta, mas normalmente utilizava amido de milho quando era pedida numa receita, porque pensava que não existia em Portugal :)
    Quanto à receita, parece deliciosa! Eu adoro Crumble, então de nectarinas deve ser delicioso! Também achei curioso o facto de teres utlizado farinha de amêndoa, que é isenta glúten ;)

    ResponderEliminar
  4. Olá Márcia,

    ainda bem que gostaste.
    É verdade, alguns ingredientes são dificeis de encontrar cá, mas felizmente isso está a mudar e já temos uma grande quantide de coisas disponiveis q não tinhamos há uns anos. :D

    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Essa farinha também está difícil de encontrar aqui no Brasil. Só consegui achar para encomendar lá da Bahia (Nordeste do Brasil, eu moro no Sudeste do país). Aqui, 1kg de farinha de Araruta custa R$35,00, ao passo que 1kg de amido de milho custa R$12,00.
    Atualmente 1 euro vale (aproximadamente) 2,6 reais. Logo, 1kg de farinha de araruta por aqui custa pouco mais do que €13,00. Um valor bem caro para famílias de classe econômica média por aqui.
    Enfim, vou fazer com amido e venho contar como ficou. Conheci o Blog a pouco tempo e estou amando. Parabéns, e obrigada pelas receitas.

    ResponderEliminar

LinkWithin

”related