Gelados snickers de banana (vegan, sem glúten, sem açúcar)

16 de agosto de 2022


Não sou muito de ir em modas da internet, mas desta vez não consegui resistir a fazer a minha versão dos gelados snickers de banana que parecem circular por todas as redes sociais.
De facto, não admira que se tenham tornado tão populares, o processo de os fazer é super fácil e o resultado é incrível e bastante saudável se comparados com os gelados de compra.



A minha versão não é muito diferente das outras, no entanto, depois de várias tentativas, percebi que preferia a banana cortada em 4 metades em vez de usar a banana inteira. Na minha opinião as texturas ficam misturadas de forma mais harmoniosa e temos um gelado de tamanho simpático em vez de um enorme. Também percebi que se usasse uma mistura de manteiga de amendoim com geleia de arroz ou outro adoçante semelhante, teria uma textura de caramelo ficando ainda mais parecido com o snickers original.



É sem dúvida uma receita vencedora cá em casa, e já perdi a conta ao número de vezes que a fizemos, digamos que neste momento há sempre gelados destes preparados no congelador.

Podem ver no vídeo como são fáceis de fazer. As quantidades dos ingredientes são bastante intuitivas e dou apenas uma referência, vai depender do tamanho da banana e do quanto quer usar na camada de amendoim. Até mesmo a quantidade de chocolate é adaptável: eu mergulho toda a banana no chocolate mas se preferir pode apenas usar "um cheirinho".



Gelados snickers 

(rende 4 gelados)

Para os gelados
1 banana 
40g de manteiga de amendoim
30g de geleia de arroz/agave/mel
amendoins tostados q.b.

Para a capa de chocolate
100g de chocolate sem açúcar 
1 colher de chá de óleo de coco

Para decorar
Manteiga de amendoim
Amendoins grosseiramente partidos

Corte a banana em 4 partes.
Em cada parte coloque um pauzinho de gelado. É preciso algum cuidado, principalmente se a banana for fininha.
Misture a manteiga de amendoim com a geleia de arroz/ agave/ mel.
Barre um dos lados de cada gelado com a mistura que preparou e por cima coloque amendoins partidos a gosto.
Leve ao congelador pelo menos 40 minutos.
Entretanto prepare a capa de chocolate.
Em banho maria derreta o chocolate partido em pedaços com o óleo de coco até obter uma mistura uniforme e liquida.
Coloque a mistura num copo ou num frasco, vai facilitar o processo.
Retire as bananas do congelador e mergulhe-as no copo com a mistura do chocolate.
Escorra o excesso e coloque num tabuleiro ou num prato. 
Se quiser decore com mais amendoins ou manteiga de amendoim.
Volte a congelar até à hora de servir.


Notas
- quanto mais "gordinhas" forem as bananas melhor, mais facilmente se colocam os pauzinhos.
- o uso de geleia ou mel é totalmente opcional mas dá uma textura fantástica à manteiga de amendoim, fazendo lembrar caramelo.
- pode usar o chocolate que preferir, negro ou de leite.
- se sobrar capa de chocolate, coloque no frigorífico. Pode voltar a usar, apenas tem de derreter uns segundos no microondas.

VEJA AQUI O VÌDEO





Cerelac caseira desperdício zero

23 de julho de 2022


Levante a mão quem adora cerelac.
Neste momento, na minha cabeça consigo ver uma multidão imensa de braços no ar.
Agora, levante a mão quem tem sempre mini sobras de arroz que ninguém quis comer mas que não dão para mais uma dose.
Mais braços no ar na minha cabeça.
Então animem-se, porque acabei de criar uma versão muito saudável da adorada cerelac e que ao mesmo tempo aproveita o restinho de arroz que ficou do jantar.


Cerelac saudável é o sonho de qualquer pessoa que tenha crescido a comer esta papa. Todos sabemos que não era das melhores coisas para uma criança comer, mas era tão boa que ninguém lhe resistia. Chamei a esta papa incrível cerelac desperdício zero porque a sua parecença com a original é enorme e ao mesmo tempo aproveita o restinho de arroz e alguma maçã que se esteja a estragar.


É cremosa, rápida de preparar e sem todos os ingredientes estranhos que a de compra tem. 
É bastante adaptável e pode usar outro tipo de arroz sem ser o branco ou até mesmo quinoa ou millet. Em vez de maçã também pode usar pêra, embora o sabor e a textura fiquem um pouco diferentes.
Esta papa é ainda muito interessante para bebés a partir dos 6 meses, no entanto há pequenas modificações que devem ser feitas. No final da receita deixo notas sobre isso.
Acho que não preciso mais argumentos para convencer a preparar esta papa, pois não?


ASSISTA AQUI AO VÍDEO









Papa Cerelac desperdício zero 

(Para 2 doses)

140g de sobras de arroz simples
1 maçã
300 ml de leite vegetal (amêndoa, aveia...)
1 colher de chá de extrato de baunilha
1 colher de sopa de geleia de arroz, agave ou mel (opcional)

Toppings (opcionais)
- frutos secos
- canela
- fruta fresca

Corte a maçã em pequenos pedaços, eu uso a casca mas pode retirar.
Numa panela junte o arroz que sobrou, a maçã e a bebida vegetal. Cozinhe até a maçã estar cozida e macia.
Retire do lume, acrescente o extrato de baunilha e adoce se quiser.
Passe com a varinha mágica ou no processador de alimentos até ficar com uma textura cremosa. Se gostar pode deixar alguns bocadinho inteiros.
Sirva simples ou com toppings à sua escolha.
O que sobrar pode ser guardado no frigorífico.


NOTAS:

- as quantidades indicadas são apenas um guia, se sobrar menos arroz adapte os restantes ingredientes.
- pode adoçar ou não as suas papas e utilizar o que tiver em casa. No entanto, diferentes adoçantes podem dar sabores e valores nutricionais diferentes.
- para fazer estas papas para bebés, o arroz deve ser cozido na hora, por isso será a primeira coisa a fazer e só depois continuar o resto da receita. Aconselho a não adoçar e a retirar a casca da maçã.




Bolachas de cenoura (vegan, sem glúten)

20 de junho de 2022


Ponha a mão no ar quem acha que cenouras ficam maravilhosas em sobremesas!
Eu cá adoro, e desde que recebi há uns meses um caixote imenso de cenouras, que não me sai da cabeça fazer bolachas com elas.
Como é costume comigo, as coisas tendem a arrastar-se e foi preciso a covid bater à porta para finalmente testar o que tinha em mente.


Queria umas bolachas vegan e sem glúten, daquelas crocantes  e com a cenoura a ser a estrela. Fiz várias versões e consegui aquilo que pretendia.
São bolachas simples, despretensiosas, sem cremes nem rodeios que guardamos no frasco e permanecem boas durante semanas.



A cenoura é a estrela mas pode juntar canela, casca de laranja ou de limão porque são sabores que a complementam na perfeição.
A receita é simples e caso queiram fazer algumas alterações deixo abaixo nas notas as sugestões.

Se em vez de bolachas preferirem uns biscoitos mais suaves, daqueles que nos confortam, então vejam esta receita aqui 





Bolachas de cenoura
(rende cerca de 28 bolachas)

100g de cenoura ralada
30g de óleo de coco derretido
30g de geleia de arroz
100g de farinha de aveia (sem glúten)
100g de farinha de amêndoas
60g de açúcar de coco
1 colher de chá de canela
raspa de 1 laranja (opcional)
1 pitada de gengibre em pó (opcional)
1 pita de sal fino

Numa tigela misture muito bem os ingredientes secos: as farinhas, as especiarias, o açúcar de coco e a raspa da laranja se estiver a usar.
Acrescente os restantes ingredientes: a cenoura ralada, a geleia e o óleo de coco.
Misture tudo até obter uma massa suave e homogénea. Deve despegar das paredes da tigela.
Leve ao frigorifico durante pelos menos 1 hora.
Pré-aqueça o forno a 170ºC ( sem ventoinha).
Retire a massa do frigorífico, estenda-a com o rolo da massa e corte as bolachas na forma que pretende.
Coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno durante cerca de 20 minutos ou até começarem a ficar douradas nos bordos.
Retire, deixe arrefecer numa rede e guarde-as num frasco depois de frias.


NOTAS

- pode substituir o açúcar de coco por xilitol ou açúcar normal 
- a geleia de arroz pode ser substituída por geleia de agave, de tâmaras ou mel ( não vegan)
- use as especiarias que mais gostar ou se quiser não use nenhuma