Bolas de berlim vegan

2 de setembro de 2018


Fãs das bolas de Berlim, alegrem-se!
Se não conseguem passar ao lado deste bolo nas pastelarias, ou se na praia a vossa cabeça levanta da toalha de cada vez que ouvem " BOLINHAS", então esta receita é para vocês.
Não é uma receita que faria para mim, que não me lembro de alguma vez ter comprado este bolo, excepto depois de um banho na praia, e sem creme por favor!


Esta receita é um pedido da Maria Carolina que não quis deixar de aproveitar a rubrica "Adapta a minha receita" que criei para o blogue.  O pedido já foi feito há alguns meses, mas devo confessar que este foi sem dúvida o maior desafio culinário que já me lançaram.
A verdade é que por muito que nos esforcemos, bolas de Berlim saudáveis não podem existir se as fritarmos. Vegan, sem glúten, sem açúcar...não interessa, tudo fica estragado se as enchermos de óleo!
O grande problema coloca-se aí, porque mesmo confeccionadas com a massa normal, se forem feitas no forno, as bolas de Berlim deixam de ser as Bolas de Berlim. A fofura da massa, como a conhecemos, é dada pela fritura e caso sejam feitas no forno ficam com uma textura tipo brioche.
Já perdi a conta às inúmeras versões de bolas de Berlim que fiz, estive mesmo para desistir.
No entanto, esta última versão convenceu-me e convenceu os apreciadores.
Se são iguais às outras? Não, tal como disse, sem fritura aquela textura é impossível atingir, mas que são boas, visualmente apelativas e semelhantes, disso não tenho dúvidas.
Honestamente, para mim que não sou uma fã das normais, até prefiro estas.
A massa é óptima e fofa apesar de ser feita no forno. Além disso com um pequeno truque consegui ainda criar o efeito do açúcar por cima.  O creme, apesar de não ser feito com ovos, é delicioso, mas pode ser usado qualquer outro creme que prefira.
Se gosta de bolas de Berlim, mas não suporta a ideia de comer uma bola de gordura e açúcar, experimente estas. 
Estou ansiosa pelo vosso feedback!


Se tal como a Maria Carolina também tem uma receita que gostaria de ver ser adaptada a uma versão mais saudável, veja aqui como pode fazer.


Bolas de Berlim vegan 
( rende 4 a 5 bolas)

Para as bolas:

100g de xilitol
60g de óleo de coco à temperatura ambiente
125 ml de bebida vegetal  (sem açúcar)
160g de farinha de espelta integral
1/2 c. chá de canela em pó
1 c. de chá de fermento para bolos

Bater o xilitol com o óleo de coco.
Juntar o leite, a farinha, o fermento e a canela.
Bater tudo.
Distribuir a massa pelos aros de metal ou de papel de alumínio. ( veja em baixo no vídeo como fazer os seus)
Levar ao forno durante 25-30 minutos.
Retire do forno e deixe arrefecer uns minutos.
Com cuidado desenforme as bolinhas.
Pincele com óleo de coco e role as bolinhas pelo xilitol.
Deixe-as arrefecer completamente.

Creme de pasteleiro vegan

30g de amido de milho
250 ml de bebida vegetal (não adoçada)
30g de xilitol
1/2 c. chá de baunilha
1 pitada de curcuma (opcional, só para dar um tom amarelo)

Fora do lume, misture muito bem todos os ingredientes num tacho, com a ajuda de uma vara de arames.
Leve ao lume médio e mexa sempre até começar a a ferver e engrossar.
Deixe cozinhar alguns minutos, até estar no ponto que lhe agrade.
Retire, reserve e deixe arrefecer.

Para rechear as bolas:
Depois de as bolas e o creme estarem frios, faça um corte ao meio das bolas (com cuidado) e recheie com o creme.
As que sobrarem devem ser guardadas no frigorífico.






11 comentários:

  1. Olá Sara!
    Que óptima alternativa.
    Também não tenho grande afinidade com bolas de berlim, mas é a nossa tradição do "olha a bolinha! Com creme sem creme..."
    Vou ter de experimentar esta tua versão.
    Quanto ao xilitol, achas que posso substituir por outro adoçante? Obrigada SF

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sofia, então esta versão é óptima para si! Pode usar açúcar de coco, mas são será a mesma coisa :/

      Eliminar
  2. Não é dos meus bolos de pastelaria preferidos , se comer tem de ser sem o açúcar por cima.
    Mas confesso que adoraria provar essas pois estão maravilhosas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que ia gostar desta versão São, são realmente boas.

      Eliminar
  3. Uau Sara, têm mesmo bom aspecto!
    Eu confesso que devo comer apenas uma bola de berlim por ano, lá vem um dia em que me dá vontade e como sem arrependimentos :) mas de facto não é o meu "bolo" de eleição. Adorei esta tua versão no forno e o creme parece delicioso. Ah, e adorei o efeito do xilitol.
    Gosto imenso desta tua rubrica, qualquer dia tenho de lançar um tema!
    A ver se o fazemos juntas para dar o tal abraço.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Inês! Sim, realmente não é nada o bolo dos meus sonhos, mas esta versão é deliciosa.
      Fico à espera que me lances o tema, e também pelo tal abraço!
      Um beijinho

      Eliminar
  4. Já fiz e ficaram ótimas!!! Apetece comer e comer :) o meu pequenito (5 anos), que é alérgico ao ovo e leite,nunca comeu nenhuma, mas questionava o que os meninos comiam na praia... Hoje deliciou-se! O recheio foi de chocolate, que ele pediu!
    Obrigada pela partilha de receitas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bárbara, fico super feliz que o seu filho tenha gostado.
      Assim ele já pode levar para a praia e comer tal como os outros meninos :)
      Obrigado por ter dado o seu feedback.
      Um abraço

      Eliminar
  5. Uau! Isto é serviço publico:)
    Nessas experiências todas que a Sara fez, algumas foram com farinha sem gluten e não resultaram? Ou será que posso substituir espelta por arroz, trigo sarraceno, aveia s/ gluten...
    Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Angela, que comentário engraçado! :D
      Experimentei sem glúten, não resultou em nenhuma das minhas experiências :/
      Eventualmente pode resultar com farinhas de compra mas dessas n usei.
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Vou experimentar. Obrigada pela partilha.
    Bjs

    ResponderEliminar